Espetáculo celebrou o Dia Internacional da Síndrome de Down em Rio das Ostras

0
318
A emoção foi a grande marca da apresentação Cia Down Dance em Rio das Ostras-Divulgação.

Alegria, arte e muita emoção marcaram a comemoração do Dia Internacional da Síndrome de Down nesta quinta-feira, dia 21, em Rio das Ostras. No palco do Teatro Popular, a Cia Down Dance apresentou um espetáculo com samba e diferentes ritmos, mostrando a inclusão na prática. Na plateia, lágrimas, sorrisos e aplausos.

Formada por bailarinos com Síndrome de Down, a companhia de Cabo Frio se apresentou em Rio das Ostras a convite da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer, com apoio da Fundação de Cultura. O grupo foi recebido no camarim por Érika Ricardo, aluna da Escola Municipal Acerbal Pinto Malheiros.“Também sou artista e quis conhecer todos os bailarinos”, contou Érika, que tem Síndrome de Down, ama sambar, é madrinha de bateria de blocos da Cidade e se destaca na ginástica rítmica e na natação. Foi Érika a primeira a subir ao palco apresentando coreografia com fita ao ritmo de um sucesso de Anitta.

Ao lado da filha Érika, a enfermeira Vânia Ricardo destacou a necessidade da inclusão. “É muito importante mostrar à sociedade que eles estão aqui e fazem a diferença no mundo”, afirmou. Vânia coordena o grupo Sem Limites que, com o apoio de um profissional da Educação Física, estimula a prática esportiva de adultos com Síndrome de Down em Rio das Ostras.

Diretor e coreógrafo da companhia, Allan Lobato lembrou que é necessário dar mais visibilidade às pessoas com Síndrome de Down. “Quem não teve a oportunidade de conviver com um “Down” não sabe o que está perdendo”, destacou.

No palco, foi possível ver não apenas a dedicação dos bailarinos, que sambaram e apresentaram várias coreografias de dança de salão. A alegria e a integração entre todos eles e com o diretor mostrou que a inclusão já é uma realidade.

A subsecretária de Educação, Hionar Cunha, lembrou que a inclusão acontece no cotidiano das escolas e, como eventos abertos ao público como esse, pode chegar a toda a sociedade. “A diferença deve ser um grande enriquecimento e as pessoas com Síndrome de Down precisam receber uma maior valorização”, lembrou.

                                                    DATA IMPORTANTE

A Síndrome de Down ocorre quando o cromossomo “21”, que deve ser formado por um par, aparece com “3” exemplares (trissomia). Para lembrar esses números, a data internacionalmente escolhida para conscientizar sobre a síndrome é “21/03”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA