Modernização na Secretaria de Fazenda vai Beneficiar Contribuintes e Aumentar Receita de Rio das Ostras

0
1040
Rio das Ostras-RJ-Divulgação.

Em tempos de crise, a arrecadação financeira da Prefeitura de Rio das Ostras vai melhorar graças ao investimento feito pelo Poder Público, em parceria com o Banco do Brasil, para modernizar o sistema operacional da Secretaria Municipal de Fazenda e atualizar o cadastro imobiliário do município. A previsão é de aumentar a receita sem que haja a necessidade de criação ou aumento de imposto.

A Secretaria de Fazenda passará a contar com uma nova estrutura, com equipamentos de informática, sistemas operacionais de última geração e mobiliário, que será oferecida ao contribuinte que terá um atendimento mais rápido e fácil. Esse investimento vai possibilitar também o recadastramento imobiliário da cidade, permitindo efetuar a cobrança de tributos de uma forma mais justa e eficiente.

Com o tempo o município passará a ter o Cadastro Multifinalitário, que é um sistema de registro dos elementos espaciais que representam a estrutura urbana e que permitem agilidade e diversidade no fornecimento de dados para atender diferentes funções, inclusive a de planejamento urbano. Com esse cadastro, além de poder proporcionar a retomada do Programa de Regularização Fundiária, o município vai poder rever a planta de valores da cidade, tornando a cobrança do IPTU mais justa, já que o valor venal dos imóveis será definido através de uma avaliação muito mais criteriosa.

Para o prefeito Carlos Augusto, esse investimento, feito por meio de um financiamento bancário a juros reduzidos, é de suma importância para Rio das Ostras. “Com esse novo sistema, teremos a possibilidade de fazer mais investimentos na saúde, na educação, na segurança e em muitas outras áreas, além de podermos fazer a retomada de investimentos em obras de pavimentação, saneamento e construção de creches, escolas e postos de saúde. No que diz respeito a Regularização Fundiária, será uma forma de resgatarmos a dignidade e a cidadania da população”, explicou.

O secretário municipal de Fazenda, João Batista Gonçalves, acredita que o maior benefício será a agilidade de execução nos serviços prestados pela Secretaria. “Passaremos a contar com um sistema georreferenciamento mais moderno que vai permitir, em tempo real, o monitoramento de aspectos urbanos. Para o contribuinte, ele terá acesso a diversos serviços como a segunda via das guias de IPTU e certidões, por exemplo”, declarou.

Na opinião do procurador geral, Renato Vasconcellos, com esse investimento o município vai poder recuperar créditos perdidos  e reduzir os mais de 220 mil processos de execução fiscal que estão em andamento. “Boa parte desses processos não chegam a um resultado satisfatório por conta da deficiência no cadastro imobiliário da cidade. Agora, a justiça fiscal será feita para com aquele cidadão que paga seus tributos em dia, em relação ao que não paga por falha no cadastro imobiliário”, ressaltou.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA