Coronel Cunha: O Homem da Confiança do Prefeito Carlos Augusto de Rio das Ostras Convidado para Promover as Mudanças na COMFIS.

1
2723
Capitão Cunha-Coordenador da COMFIS-Foto: De Olho em Rio das Ostras-RJ

Quem é o Capitão Cunha?

Carlos Roberto da Silva Cunha, 70 anos, pai de dois filhos, homem simples de sorriso fácil, ideias firmes e atitudes determinadas, assim é o “Capitão Cunha”. Homem da confiança do prefeito Carlos Augusto desde o seu primeiro mandato e como ele mesmo se define um técnico a serviço do município e não um político buscando votos, por isso se sente mais livre para tomar decisões, para desenvolver seu trabalho sem se preocupar em fazer média para ganhar votos e não costuma passar a mão na cabeça de ninguém que esteja errado, e desta  maneira conseguir contribuir com o seu  melhor para a cidade que o acolheu desde 1990 quando se mudou do Rio de Janeiro para Rio das Ostras, ainda Distrito de Casimiro de Abreu.

O seu lema principal é: “A Cidade é do povo e é para o povo que ele quer trabalhar até os últimos dias da sua vida” Para isso já adquiriu até um jazigo porque é por aqui mesmo que ele pretende ficar pra sempre, mas como costuma dizer antes tem muito trabalho pela frente.

Atuou na polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro onde esteve na ativa até o ano 2000 onde foi Comandante do Batalhão de Barra de São João e Casimiro de Abreu a qual Rio das Ostras Pertencia desde 1990 passando pela emancipação do município.

Participou como comissário de menor voluntário e fez parte da criação do primeiro Conselho Tutelar do município em 2001, foi diretor de trânsito na primeira gestão do prefeito Sabino de onde saiu por não ser político, Integrou o primeiro governo do atual prefeito Carlos Augusto em 2005 quando fundou a COMFIS (Coordenadoria Municipal de Fiscalização) e agora a convite do mesmo voltou para reformular e modernizar este órgão de fiscalização que faz parte da Secretaria de Fazenda e que tanto contribui para a arrecadação da cidade de Rio das Ostras e tem a consciência de que exerce uma função descartável, mas nunca deixará de ser o “Capitão Cunha”.

                                           As Mudanças na COMFIS.

Em relação ao que se pode mudar para melhor a COMFIS (Coordenadoria Municipal de Fiscalização) o Capitão Cunha com a sua humildade reconhece que não se pode fazer nada sozinho e por está contando muito com prefeito  Carlos Augusto Balthazar que lhe convidou e a quem ele muito admira, a Secretaria de Segurança que tem à frente o Tenente Coronel Eduardo, uma pessoa muito decente e comprometida,  a Defesa Civil, as Secretarias de meio ambiente e de Obras, temos uma porta aberta na Polícia Militar que é muito importante já que estamos falando em segurança da população, porque somos uma coordenadoria de fiscalização geral, mas sozinho não vamos conseguir os nossos objetivos e vamos sim unir forças para darmos o melhor para que o povo possa se sentir assistido, porque como diz o nosso prefeito o nosso patrão é o povo e é pra ele que temos que oferecer a segurança necessária atendendo as suas reclamações e anseios da população.

Fiscalização interditou parte do quiosque com construção irregular-Divulgação.
Fiscalização interditou parte do quiosque com construção irregular-Divulgação.

“Cabe a COMFIS fiscalizar licenciamentos, autorizar qualquer atividade comercial dentro do município e para isto faz-se necessário que a população saiba o que reclamar com a COMFIS, ou seja, tudo que disser respeito alvarás, licenças e concessões, higiene, dos estabelecimentos comerciais e entidades corporativas e também a tudo ao que diz respeito a excesso de barulhos pode ser reclamado a COMFIS e pra isso estamos contando com o apoio do prefeito Carlos Augusto para equipar as cinco viaturas de fiscalização com um serviço de rádio para que as reclamações possam ser solucionadas em tempo hábil”

Capitão Cunha-Foto:De Olho em Rio das Ostras-RJ
Capitão Cunha-Foto:De Olho em Rio das Ostras-RJ

“Portanto sons autos entre 22 horas às 07 horas da manhã em estabelecimentos comerciais, casa de shows, bares, boates, entidades religiosas, etc. Sem acústica adequada podem reclamar com a COMFIS pelos telefones fixos: 22-27712439 ou 27606891 até às 17 horas e muito em breve estaremos divulgando pela imprensa os números dos telefones móveis direto com as viaturas de fiscalização”.

“Para atender com mais precisão este tipo de reclamação estaremos recebendo em poucos dias os decímetros para medir com precisão o nível de ruído permitido nos estabelecimentos”.

“Hoje já se nota algumas mudanças com a Guarda nas ruas, um efetivo de polícia atuante e apoio que antes não tínhamos desses órgãos e isso contribui muito para o sucesso do nosso trabalho”.

“Apesar de o nosso trabalho ser repressivo, a gente trabalha na prevenção, e hoje estamos fincando cada vez mais o nosso trabalho na prevenção, ou seja, vamos organizando cada vez mais os nossos ambulantes, ordenando a nossa cidade com eles e fazendo eles entenderem as normas que terão que seguir, e daqui pra frente é melhorar mais o posicionamento dessas pessoas na cidade, como já se tem notado as calçadas do centro da cidade estão mais livres para circulação de pedestres”.

“Neste carnaval onde os Blocos não irão circular permanecendo nas concentrações do centro da cidade e na Costazul, será instalado um espaço onde teremos vários órgãos que em conjunto irão contribuir para a segurança e tranquilidade dos foliões como: Guarda Municipal, Bombeiros, Defesa Civil, Saúde e a COMFIS e enquanto isso vários fiscais estarão percorrendo a orla para atender todo e qualquer tipo de reclamação e ao mesmo tempo fiscalizando as condições do comércio em geral e dos quiosques que a partir de agora terão limite no número de mesas e cadeiras principalmente nas calçadas para deixa-las o mais livre possível para o trânsito da família riostrense e o visitantes e não iremos abrir mão dessas normas, seja no comercio fixo, quanto ao comércio ambulante”.

“Após o carnaval vamos reforçar a fiscalização principalmente no que se refere aos quiosques e o comércio em frente que terão que cumprir as novas normas de mesas sobre as calçadas que serão num total de 10 jogos por quiosques e na areia deixando espaços para o usuário que não pretende sentar nas mesas do estabelecimento, estão proibidos as cobranças de consumo mínimo obrigatório pela ocupação das cadeiras e mesas e som mecânico auto, vamos dar prioridade a música ao vivo dentro de  um nível aceitável e pra isso depende de uma autorização prévia da COMFIS paras evitar misturas entre um quiosque e outro sem respeitar a distância entre eles e com relação ao comércio em frente a orla ficaremos de olho quanto ao espaço tomado com cadeiras obrigando o pedestre ir para a rua”.

“Outra mudança é que por se tratar de cidade praiana não se justifica que em determinado período os moradores ou visitantes não encontrem em algumas praias nem sequer um quiosque aberto e pra isso vamos implantar um sistema de rodízio entre eles para abrirem os seus estabelecimentos por rodízio a fim de atender a necessidade dos usuários”.

De Olho em Rio das Ostras-RJ agradeceu ao Capitão Cunha por essas informações que levaremos ao cidadão de Rio das Ostras e deixamos um espaço para suas considerações finais:

“Quero aproveitar esta oportunidade para agradecer o espaço para esclarecermos as nossas propostas para melhorar cada vez mais a nossa cidade no que nos cabe e dizer que estamos cada vez mais empenhados para estreitarmos essa comunicação entre COMFIS e população de Rio das Ostras espero conseguir melhorar essa comunicação em curto espaço de tempo e finalizo dizendo que estamos a disposição agora na Avenida Roberto Silveira, antiga Delegacia, antigo resgate onde já foi a minha casa e agora volto e onde me sinto muito a vontade porque eu tenho muita satisfação de atender o povo e pra isso estou aqui todos os dias da semana, pode acontecer de que em algum momento eu possa me ausentar para algum compromisso fora, mas com certeza os meus auxiliares estão sendo cada vez mais capacitados para recebe-los na minha eventual ausência dar continuidade ao meu atendimento e dizer que a casa é nossa”.

 

1 COMENTÁRIO

  1. Torço para que consiga em curto espaço de tempo moralizar nossa cidade, que a cada dia tem se tornado muiito difícil devido a insguranca e os locais onde a música estremamente alta tem nos tirado o direito sagrado do nosso repouso….sucesso

DEIXE UMA RESPOSTA