Política de Preços Desenfreada Derruba o Presidente da Petrobras Pedro Parente.

0
151
Pedro Parente ex presidente da Petrobras-Divulgação

Pressionado por diversos setores do governo Michel Temer devido a sua política de aumento dos derivados do petróleo seguindo as tendências do mercado internacional elevando os preços com correções diárias, o que gerou reflexos negativos para a realidade atual brasileira, culminando com a paralisação dos caminhoneiros em uma greve de proporções incalculáveis para todo país chamando a atenção para o acúmulo que gerou um aumento do óleo diesel de 100% em apenas um ano, Pedro Parente pediu demissão da presidência da Petrobras nesta sexta-feira, primeiro de junho. A saída de Parente acontece após a paralisação dos que abalou todos os setores produtivos do Brasil, sem contar com o prejuízo para a população que irá ajudar o governo a pagar mais uma conta gerada por ingerência do governo que só aumenta os encargos da população pra tapar buracos sem fim.
Apesar das reivindicações dos caminhoneiros para rever os aumentos além de outras reivindicações, não fizeram Pedro Parente mudar a política de preços, como chegou a anunciar em entrevista a TV governamental (Rede EBC) o Presidente Temer, na ânsia de estancar a greve prometendo reaver a política adotada pela Petrobras muito questionada por especialistas do setor, mas voltou atrás alegando que seria mantida a política do Presidente Pedro Parente e com isso a pressão aumentou e o Pedro Parente não resistiu e pediu pra sair antes que saíssem com ele e o presidente Temer pressionado aceitou de bom grado o “pedido” de demissão.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA